segunda-feira, 25 de maio de 2009

Leia.

L E R
L E I A
I A
A

Léia, teia, "tutaméia"? Outras tramas e dramas podem ser construídas. Bem verdade que algumas são até infames. O ato de ler é transformador. Lemos o mundo ao nosso redor, sem esforços. Contudo, há sempre um hífenzinho aqui e acolá doido para escapar. Quando escapa é como uma represa cujas comportas são abertas. Eu tenho meninas. Vê-las correr em um parque enche os olhos d'água.


Aparece


Poesia é como gente
Salta, corre, dança. Inventa a contra dança
Trança.
Faz drama e graça.
Como gente que vive
A fôrma forma
Toca noutra gente
Deforma transforma
Fala diferente
Para não deixar de ser arte gente
Diz aos outros
Aquilo que a gente não fala. Sente

São Paulo, 12 de Agosto de 2000
Geraldo de Santana Santos
( A Elisabete)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um texto é sempre inconcluso.