Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2009

Inconcluso.

O começo da vida de trabalhador deu-se vendendo doces, depois trabalhando em bares. Mais tarde aprendi a tirar retratos para documentos oficiais. A fotografia foi meu primeiro contato com um mundo mais amplo do que aquele que eu conhecia. Em São Paulo, cursei a faculdade de Letras (“Mogi, Mogi, a terra do caqui... “). Trabalho e curto língua portuguesa e literatura. A fotografia agora é um robby.
Ainda aqui na terra da garoa, conheci a graça regeneradora de Jesus Cristo. Na Igreja Evangélica Comunidade da Graça, conheci a bela Elisabete. Casamos, temos duas filhas - Isabella e Larissa. Deus é a minha alegria, "o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus em quem confio".
Escrever é sempre um risco duplo. Primeiro é o risco de não ser aceito, compreendido. Todo ato de escrita é um ato de exposição. Disto decorre todo evento humano: ser aceito pelo outro. Assim aconteceu com Adão – ele fugiu, escondeu-se porque o que fizera causaria reprovação. “Será que este cara não …