Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2009

Prosear

Prosear


Há nove anos eu transito pelas ruas do bairro onde moro. De carro ou a pé, costumo apreciar a arquitetura e os diferentes tipos de árvores e suas flores. Ainda não conheço tudo. Recentemente tomei conhecimento do sistema de abastecimento de água das residências. O bairro surgiu a partir de um conjunto de casas para os funcionários da Companhia Brasileira de Planejamento e Obras instalada numa antiga fazenda a poucos metros das casas.
Na fazenda havia uma lagoa. A Sabesp não atendia essa localidade. O dono da empresa e fazenda resolveu construir um reservatório de água no ponto mais ingrime do vilarejo. A água da lagoa era bombeada até ali e depois distribuída para os moradores. Atualmente os habitantes não utilizam aquela água, mas a caixa está lá até hoje, silenciosa, ao abrigo das sombras de imponentes eucaliptos, quase no ponto central de uma praça pública.
Quem me desvendou essa face histórica do “meu” bairro foi um senhor, aposentado pela CBPO, sem pretensões a his…