terça-feira, 16 de março de 2010

Novas letras

Temos coisas novas "no ar". Mais precisamente no papel e na internet. Nesta, o blog do Azenha - vi o mundo - recebeu um upgrade daqueles. Ficou mais leve:os "botões" de rádio e tv muito bem localizados na página e os textos melhor distribuídos. Ao que me parece deverá influenciar muito blogueiro por aí. Na mesma linha de leveza, a reformulação executada no Estadão - impresso e portal - ficaram muito interessantes. Os cadernos "Sabático" e "Aliás" ganharam roupa e função novas.
Embora Azenha e Estadão tenham "cara nova" ambos abordam a notícia com olhares muito distintos. A semelhança fica apenas no aspecto renovação. Vamos aguardar para ver quem terá novo leiaute na web e impresso. Mas não basta ser bonito por fora.
Por falar em impresso, "o fim do livro tal qual o conhecemos", não deverá ocorrer nos próximos cinquenta anos. É o que sugere a leitura da entrevista com o semiólogo, romancista e prof. Umberto Eco no caderno "Sabático" do OESP. Vale a pena ler - o impresso.
Destaque, também, para a cobertura sobre a paralisação dos professores da rede pública estadual de São Paulo no portal "Conversa Afiada" do jovem Paulo Henrique Amorim. O PIG está tentando asfixiar qualquer manifestação contra o candidato à presidência da república. Contra fatos não há argumentos. Os professores saíram e sairão às ruas para agradecer o tratamento dado à educação. Em São Paulo, aluno sai da rede pública 3 anos defasado – 27/02/2010, Folha Online - Cotidiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um texto é sempre inconcluso.