Pular para o conteúdo principal

Revolução silenciosa

Ao que tudo indica está a caminho uma revolução silenciosa, consistente e persistente. 53,5% dos negros brasileiros já estão na classe média é o título da reportagem de Fernando Dantas no caderno de Economia do Estadão de hoje, 28 de março de 2010. No corpo da reportagem sobre estudo do pesquisador da FGV, Marcelo Neri, há pistas de que a inclusão social do homem/mulher negro/a está em processo irreversível. O pesquisador não consegue definir se o conjunto de ações afirmativas – lei de cotas, presença de pessoas negras em cargos de destaque no governo Lula [ min. Joaquim Barbosa, ex-ministra da Igualdade Racial Matilde Ribeiro, ministro de Esportes Orlando Silva Junior]entre outros, acentuou ou não o aumento da proporção de chefes de família negros e mestiços entre 1998 e 2008. Apesar das conquistas os chefes de família negros na zona de perigo (pobres e indigentes) ainda somam 70% da população brasileira. É possível crer em uma sociedade menos desigual, com oportunidades para todos, sobretudo para aqueles cujos pais foram sequestrados do convívio de seus ente queridos para uma terra distante da sua, para o distanciamento e a negação de sua identidade social, cultural, religiosa e condenados ao trabalho escravo durante séculos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sampa pela Copa

Publicação by São Paulo City.


Isto é quase, bem próximo, do que é a real cidade de São Paulo. Subúrbio é um termo apreciado pelos franceses. Não é exclusivo do idioma, vem do latim,  mas é um vocábulo que identifica o que existe em torno da cidade. Assim, não há, no vídeo, o subúrbio com seus vários sorrisos. Acho que a criatividade cairia muito bem na periferia do poético show de imagens.


São Paulo,
a cidade com suas cidades,
sonoras vaidades,
idade  da modernidade
afinidade com identidade
de todos os cantos.
Quem te vê
não cabe a vida em uma única cidade.

Todo homem nordestino é rude!

Economia crescente, investimentos públicos, transferências de plataformas operacionais de companhias consolidadas no eixo sul/sudeste em sintonia com programas de distribuição de renda fazem com que cidades como Salvador inaugurem três grandes shoppings no período de 6 anos. Isto sem falar no número de edifícios residenciais e comerciais no mesmo período. Para efeito de ilustração nem a gigante Casas Bahia tinha loja na capital baiana em data anterior ao ano de 2006.


No interior, da Bahia, num povoado qualquer, uma enfermeira [graduada em 2009] dirige o Programa Saúde da Família no posto de saúde local. Ela, um médico, um dentista e mais um bom punhado de agentes comunitárias cobrem toda a área. Funciona assim: todos os moradores da região – algo em torno de três mil e quinhentas pessoas – estão cadastrados; a agenda do posto está distribuída de maneira que, em cada dia da semana, um segmento da população é atendido. O conceito é o de medicina preventiva. Casos graves são encami…

“A antiga e a moderna cruz.”

“A antiga cruz não faz trégua com o mundo . Significa o fim da jornada para o orgulho adâmico. Na prática, ela constituiu a aplicação da sentença prescrita pela lei do Sinai. Já a cruz moderna não faz nenhuma oposição à raça humana; antes é companheira, amiga, e , se encarada corretamente, oferece-lhe divertimento bom e agradável, uma alegria inofensiva. Ela não afronta absolutamente as inclinações de Adão.”
A.W. Tozer. “A antiga e a moderna cruz.”