Pular para o conteúdo principal

Você não sabe

A divisão da renda não é igual, nem proporcional: lembra-se de Zaqueu, o personagem bíblico? Parece que faz muito tempo o que aconteceu com ele. Vamos invadir o Iraque porque Sadam Husein é um tirano, crápula da pior espécie que ameaça o mundo. Se ele ameaçasse apenas os cidadãos iraquianos, tudo bem. Deixe como está, eles que se matem. Ops! Ameaça a todos nós. Vamos exterminar o eixo do mal. Bum! Aliás, "clashp", guilhotina já. Ufa, que alívio.
O quê? Agora tem um novo tirano, maluco - e só pode ser tirano, maluco porque é de um país localizado na mesma região do Iraque. Aliás, vizinho deste.
Vamos montar uma estratégia. Naquele lugar tem muito petróleo. Se nós deixarmos do jeito que está não fica bem aumentar/tripudiar sobre a contabilidade de nossas empresas. É preciso um fato, externo, de preferência, porque se for interno dirão que somos atrasados, incompetentes. Esse título de incompetentes nós temos que atribuí-lo aos países do continente africano, à América Latina. À Asia não, afinal lá existe o Japão, nosso amigo. Tem a China. Xi... é melhor não mexer com os piratas.
Parece uma fábula, mas é o que está em jogo quando ouvimos no noticiário as sanções do Ocidente ao Irã. Não é ao fato de serem eles possuidores da bomba, ou possível bomba atômica, mas à sua religião - são fanáticos -; tem autonomia política e financeira - não vivem às portas do FMI ou buscando integrar-se ao bloco da UE. Pouco se importam com esses blocos e organismos financeiros. Tem capacidade de gerir seus próprios recursos, embora reconheçam que sua grande commoditie é o petróleo e esse exportado.
A quem interessa a tensão bélica na região do Golfo Pérsico? Bem pouco provável que os americanos e europeus fariam isto se fosse uma republiqueta da Europa. Não é bom os regimes se rebelarem contra as potências. Americanos e europeus precisam fechar sua conta em azul. Para tanto não exitarão usar as mesmas estratégias que Zaqueu empregou antes daquele fatídico encontro com Jesus de Nazaré.

Comentários

  1. ah! se eles tb se encontrassem com Jesus de Nazarè! Eles que se auto-entitulam: "I grandi della terra" (os grandes da terra), precisam de um encontro com o Grande da Terra e assim, tantas guerras nao seriam travadas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Um texto é sempre inconcluso.

Postagens mais visitadas deste blog

Meu nome

Olá! Eu me chamo – quer dizer, não escolhi esse nome, assim como não me recordo de ter me chamado para ver se eu estava presente ou ausente, principalmente na sala de aula onde eu tinha (porque deram-me) um número. Contudo, gosto do nome que tenho.
Tendo desse modo dito quem sou, em outras palavras, porque tenho um sobrenome e um nome a associar-me como membro de um grupo de humanos, às vezes com as mesmas características, outras vezes gostaria que o dna do ISIS apontasse que aqueles caras... deixa pra lá! Pertencem à raça humana?
Já estudei em várias salas de aulas, com várias pessoas – algumas, em verdade bem poucas, morreram. Portanto, não sou tão avançado em idade: sou quase jovem. Não é bom? Vamos lá, seja sincero, afinal quem envelhece – o corpo – não está na moda.
Eu, quando não me chamam, gosto de ler livros, jornais, revistas [de tirinhas a assuntos de economia], gosto de música - erudita, étnica, rural, não objeto de consumo. Gosto do saber, do conhecimento construído. Quando…

Papel de padaria

Só estão conseguindo fazer esse barulho todo, esse tal de “Não vai ter copa!” porque a obra – as obras todas – é gigantesca tanto em sua execução quanto em seus desdobramentos.
Qual foi a grande obra dos encastelados nos grandes bancos, dos privativistas? Fizeram tudo silenciosamente… só para uns poucos… Isto é, quando fizeram. Pegue um papel de padaria e tente anotar.
Se a abertura da Copa fosse no Morumbi não traria os mesmos benefícios para a cidade de São Paulo, pois  é uma área com sua infraestrutura (cultural, viária e urbanística), ainda que necessite de ajustes, consolidada.
Quando há benefícios para a “ralé” da sociedade fazem barulho, [gritam, esperneiam] surgem defensores da moral e da ordem: “estão gastando o dinheiro dos nossos “himpostos”!
Hipócritas, preferem fazer “doações” e incluir a doméstica e seus filhos como dependentes do IR a vê-la inscrever seu filho/a no ENEM, Prouni ou pagar a prestação do Minha Casa Minha Vida.
Deixar de dizer a verdade ou deixa…