sexta-feira, 20 de maio de 2011

Bárbaros!

Barbaridade, a velha imprensa escreve há tanto tempo e ainda não sabe que sempre existiu variedade linguística!

Foi necessário o Nunca Dantes, “que não fala inglês”, mexer na base da pirâmide social para notarem que os pobres, vejam só, a classe c também fala e escreve. Entretanto não escreve do mesmo jeito que “a elite branca”. Isto é um absurdo! Bradariam “os sábios”, defensores da moral e dos bons costumes – empregar a norma culta e somente ela é um bom costume. Lembra-se do velho bordão escravagista: “preto de alma branca”?

Esses bárbaros fingem de mortos, apenas fingem. Por baixo dessa fumacinha há sinais indicando até onde a turba pode ir. Quer dizer, consumir, endividar-se é possível, mas manifestar sua opinião, manter suas raízes culturais... aí é muito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um texto é sempre inconcluso.