quinta-feira, 13 de junho de 2013

A música


Cuidar do próprio trabalho – frequentar cursos de qualificação, atualizar-se, pensar em investir em novas possibilidades – cuidados com a saúde, lazer; constituir família ou zelar da esposa/o; são tarefas corriqueiras de todo trabalhador contemporâneo.
Mas, observe, não poucos são esmagados por um pensamento consumista cuja missão é extrair o máximo possível das energias do indivíduo enquanto ele é
distraído com “vantagens e generosidades” do tipo adquirir o carro que lhe proporciona status e reconhecimento entre seus pares e que também consegue provar para os vizinhos que ele é um fulano relevante; equipamentos de última geração para manter-se conectado e ampliar as chances profissionais e de lazer; além de pacotes extremamente convidativos para um final de semana em resorts com centenas de opções de entretenimento; mais isto, mais aquilo mantem-no enebriado enquanto os meios de comunicação – também empregados como veículos essenciais para inspirar, acender o desejo – dão conta da frustração dos filhos/as que cometem toda sorte de crimes ou quando não são eles mesmos vítimas das mais cruéis atrocidades.
Contudo, pra quê dar atenção para esses sinais afinal de contas os tempos agora são outros mesmos. Aumente o volume da música que embala o carrossel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um texto é sempre inconcluso.